«

»

mar 26

A verdade oculta dos terraplanistas

image

A verdade por detrás dos terraplanistas, uma onda de pessoas compartilhando uma ideia falsa e absurda pelo simples fato de terem seu minutinho de fama, likes do YouTube e o seu dinheirinho.

Pode parecer pouco, uma mixaria, mas cada centavo arrecadado movimenta um inescrupuloso comercio de fé e cercado de mentiras.

Sim amigos, a partir do momento que esta história se tornou um movimento de “ex ingrejados” a coisa ficou feia.

O Pior é uma pessoa que não entende nada de ciência culpar a verdadeira ciência de pseudo-ciência. Isto nada mais é que aplicar aos outros o seu próprio fracasso.

Mas usam as afirmações científicas a seu favor, distorcendo a realidade e levando as pessoas fracas ao falso entendimento e assim, a derrocada do fracasso nos erros cometidos por pessoas sem nenhuma noção.

Estas pessoas que estão divulgando tais mentiras como se fossem provas de grandes descobertas da ciência, não estão nem um pouco preocupadas com as pessoas que as seguem, desde que estas deem seu dinheirinho, seu like e vislumbre os idiotas terraplanistas como grandes pessoas e importantes meios de transferência da verdade oculta.

Não caiam nesta, eles mentem e mentem descaradamente!

Related Post

11 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Master He-Man

    O que aconteceu que você sumiu do youtube, você está bem?
    Abraços e um feliz natal e prospero ano novo.

  2. katita breen

    Mas veja: com equipamentos simples, à disposição de qualquer pessoa hoje em dia, pode se provar que a curvatura não existe. Que nada (sol, barcos, etc.) não desaparecem atrás de uma curvatura. A curvatura é um evento matemático. Se ela existe, ela teria que ocultar as coisas, a partir de uma determinada distância, conforme o tamanho da circunferência de globo ensinado pela ciência. Mas hoje, a coisa mais fácil de provar é que nada desaparece em uma curvatura. Apenas some devido a perspectiva e o alcance de nossa visão que é bem limitado. Os terraplanistas estão pedindo uma coisa simples: provem que a curvatura existe e o assunto será encerrado. Porque os globalistas não conseguem fazê-lo?

    1. Peri

      Sem arrogancia eu digo, com toda sinceridade, por favor, pegue um livro e estude Física, aquela de ensino médio mesmo, e não videos de youtube. Estude aquilo, sobretudo Óptica. Eu acho normal que algumas pessoas (sobretudo adolescentes e jovens) queiram se sentir especiais, como se soubessem de uma “grande verdade” que ninguém mais sabe.

      Pegue uma luneta, um barco e vá se afastando da costa. A base dos prédio da costa começarão a sumir. Sim, a base, Eles não desaparecem de uma vez. Não sei de onde você tirou que há algo em nossa visao que nos faria perceber esse evento (essa ideia teria que ser justificada com Física, científica mesmo, e não de videos de gente do youtube cujos argumentos contradizem até Óptica de Ensino Médio).. Mesmo com instrumentos óticos se ve os prédios e torres tendo sua base sumindo gradativamente, conforme nos afastamos da costa. Chega uma hora em que mesmo que se use lunetas, chega uma hora que só podemos ver uma ponta de cima dos prédios e, depois, nem isso.

      Há diversos videos disso, e isso não é uma argumentação (fajuta, sem embasamento cientifico) de youtube: é uma experiência prática que pode ser achada lá e em vários lugares, filmada.

      Agora por favor, supere sua vontade de querer “ser a detentora de uma verdade que os outros nao sabem”, pegue um livro e vá aprender conhecimento. Não falo por arrogancia, falo porque voce está precisando, com todo o respeito!

    2. Peri

      Experiência para provar que a Terra é praticamente esférica:

      Experiência 1: mesmo em uma planície, o alcance de nossa visão é extremamente limitado (mesmo se usarmos uma luneta não teremos alcance de visão adicionado. Isso elimina a fajuta ideia de que temos uma “ilusao pelo alcance de nossa vista”. Essa ideia de ilusao sequer é amparada por fisica clássica, de ensino médio, utilizada em lentes simples até hoje). O alcance da nossa visao com a luneta nao será muito diferente de sem ela, na verdade, o que irá ser diferente é a riqueza dos detalhes que enxergamos. Tanto com quanto sem a luneta, no máximo enxergamos até o “horizonte”, mas não além dele.

      experiencia 2: subir em lugares altos, na cidade. Quanto mais alto o lugar que subimos, maior nosso alcance de vista, mas não se pode ver o planeta todo (mesmo em um prédio alto e usando lunetas).

      experiencia 3: se a terra fosse plana, bastaria usar uma luneta e ir à costa brasileira que de lá conseguiriamos ver o continente africano.

  3. Geneuronios

    A primeira coisa para não acreditar na Terra Globo é NÃO acreditar que o Homem-NASA pousou na Lua. Consciente da FARSA tudo o que a NASA mostra pode ser falso, e é falso.

    1. souza

      Verdade, também penso assim

  4. Geneuronios

    A própria NASA recentemente disse PUBLICAMENTE que naves tripuladas para Marte serão possíveis assim que tivermos tecnologia para sair da baixa órbita da Terra, ou seja, ATRAVESSAR o cinturão de Van Allen, sem TORRAR os astronautas….. Mas como passaram pelo cinturão para ir à LUA ????????????]
    Explica ai !!!

    1. Eu

      Não. Ela não disse. E se ainda achar que disse. Me prove onde. Mas prove num site da NASA, com texto completo e não essa bosta que tem no YT e em sites retardados que nem dá pra ser chamados de conspiratorios

  5. Humberto de Alencar

    Terraplanistas, me expliquem o seguinte fenômeno: hoje, dia 22 FEV 17, pesquisando em um site (http://dateandtime.info) que mostra hora, duração do dia, etc em várias cidades do mundo eu constatei que Fortaleza (CE – Brasil) a aproximadamente 3° de latitude sul tem um total de 12h 12min 3s de luz solar, ao passo que Ushuaia (Argentina) a aproximadamente 54º S tem 14h 4min 51s de iluminação. Segundo o modelo plano, o Sol hoje deveria estar girando sobre algum ponto entre o trópico de Capricórnio e a linha do Equador, já se dirigindo para essa última sobre a qual deverá estar daqui a cerca de um mês (no equinócio). Portanto ele está mais distante de Ushuaia do que de Fortaleza. Sendo assim como essa cidade mais ao sul poderia receber quase duas horas a mais de luz solar do que Fortaleza? É fato que, no verão, quanto mais nos aproximamos do sul, maior fica o dia e isso não é nenhuma “armação” da NASA, é FATO. No modelo global, o fenômeno é facilmente explicado, mas e no modelo plano, como se explicaria?

  6. Humberto de Alencar

    Mais dois pontos que eu gostaria que o “terraplanismo” me esclarecesse: em uma foto de longa exposição da região do pólo sul celeste fica claro o rastro das estrelas no céu descrevendo uma rotação em torno de Sigma Octantis tal qual acontece no hemisfério norte com a Polaris. A pergunta é: no plano como isso seria possível se as estrelas girariam somente em torno da Polaris que estaria exatamente no centro do disco? O Cruzeiro do Sul pode ser visto por completo até antes do paralelo 26° N, a partir daí ele vai desaparecendo no horizonte. A pergunta é: por que em São Luís do Maranhão (por exemplo) a aproximadamente 2° S e em todo o restante do hemisfério sul, não podemos ver a Polaris enquanto o Cruzeiro do Sul é visto completamente de Maunakea (Havaí) a cerca de 19° N à Estação Antártica Belgrano II, pertencente à Argentina, a cerca de 77° S e mais ao sul também, aliás, em todo o hemisfério sul? Já levantei questionamentos como esses em várias oportunidades e até hoje nenhum adepto da teoria plana me respondeu. Eu gostaria que alguém se propusesse a fazê-lo, mas apenas com argumentos lógicos, sem xingamentos, sem ofensas e sem apelar para a “conspiração da NASA”, pois todos esses fatos que levantei, não têm nenhuma influência da agência americana, são simplesmente fatos da natureza, facilmente observáveis por qualquer um.

  7. Jayme

    Prezado “Olho de Rapina”,

    Escrevi há algum tempo um comentário em um dos seus vídeos mas não me fiz entender. Transcrevo abaixo algumas observações já registradas no seu canal do YT.

    Abraço
    _______________________

    ‘Olho de Rapina’, Antes de ofender, tente entender com que “espírito” escrevi o comentário no seu vídeo abaixo:

    https://www.youtube.com/watch?v=OYnbw2ikpGQ&lc=z12ezrkgrxztwhiiq04cdflyqsuayphpzhc.1492843484387002
    _______________________________
    ________________________
    O que fiz foi tentar criar uma oportunidade para que vc deixasse por escrito as explicações que refutam a Terra Plana. Mas parece que vc não entendeu…

    Se vc não quer deixar isso registrado por escrito, para esclarecimento dos terraplanistas, ok.
    _____________________________

    Já vi um ex professor da USP (Afonso), doutor em Geofísica, que faz afirmações a favor da Terra Plana. Para cada phd como ele, que afirma que a Terra é plana, há 1000 que dirão que é esférica. E aí? Acontece que para quem aceita apenas o que quer ouvir bastam esses poucos para lhes garantir alguma credibilidade em relação a certas ideias.

    Eu sou phd em Física (Teoria Quântica dos Campos) e já assisti a alguns vídeos deste ex-professor da USP (Afonso). Ele sabe quase nada de Física Moderna e apenas alguma coisa de Física Clássica (Física desenvolvida até o ano de 1900).

    Por exemplo, ele já afirmou em um vídeo que a singularidade do universo em que vivemos (início do espaçotempo que deu origem ao universo) não poderia existir porque a água é incompressível. Isto é um absurdo, simplesmente porque na singularidade sequer havia átomos e muito menos água. Conforme o espaçotempo se expande a energia nele contida é convertida em campos quantizados (campos fermiônicos e bosônicos). Átomos tais como o oxigênio presente na água são formados por fusão nuclear no interior das estrelas. Quando algumas estrelas (chamadas supernovas) explodem emitindo para o espaço átomos é que podemos falar de oxigênio e outros átomos mais pesados do que o hélio.

    As pessoas devem entender que se amanhã alguém chegar com um modelo de Terra côncava, muitas coisas poderão ser explicadas a partir daí e também muitas pessoas se convencerão desse modelo.

    O que ocorre é que se você fizer alguns testes, muitas coisas começarão a furar, como no modelo da Terra Plana (posso citar alguns exemplos que a Terra Plana não explica: a força de Coriolis,a impossibilidade de ser ver estrelas do hemisfério norte a partir do hemisfério sul mesmo com telescópios e vice-versa, o movimento do pêndulo de Foucault, o fato de as linhas do campo magnético convergirem tanto no Ártico como na Antártica, o fato de a aceleração da queda dos corpos variar com a latitude e com a altitude, etc).

    Muitos Terra Planistas gostam de falar sobre a impossibilidade de a água dos oceanos se manterem sobre a superfície do globo terrestre devido à rotação. O que ocorre neste argumento é uma total falta de conhecimento de dinâmica. Em primeiro lugar, não é a velocidade orbital que deve ser levada em conta, mas a aceleração centrípeta (ou aceleração centrífuga a partir de um referencial não inercial girante). Uma vez que a Terra leva 24 horas para dar uma volta completa, o efeito de rotação é atenuado por esta baixa velocidade de rotação (velocidade angular igual a 2.pi/24 h).

    A aceleração centrípeta máxima no planeta é dada pelo quadrado da velocidade angular multiplicada pelo raio da Terra e é igual a 0,034 m/s^2, que é um valor muito baixo e a gravidade é aproximadamente 9,8 m/s^2, ou seja, 289 vezes maior. Portanto, o efeito da rotação é muito pequeno e a gravidade dá conta de sobra para segurar toda a água do oceano e qualquer corpo solto sobre a superfície do planeta.

    Então, o que é responsável para que a água fique presa à Terra? Naturalmente, é o campo gravitacional entre a água e a Terra (muitos pensam que só a Terra e os astros tem campo gravitacional !!).
    Imagine que você tenha uma pedra presa à uma corda e esteja girando a pedra segurando a corda pela outra extremidade. O que faz com que a pedra tenha uma movimento em curva fechada?

    A resposta está na força que você aplica à corda na sua direção. Esse é o papel da gravidade, pois além dela atrair a água em relação ao planeta e vice-versa também é responsável pela manutenção da água na superfície da Terra, mesmo sob o efeito da rotação. É claro que a água tende a ser mais distante do centro de gravidade do planeta no equador, mas há um equilíbrio de forças que impede, mesmo com a rotação, que a água escape. Isso ocorreria apenas se a velocidade angular citada acima fosse tal que o seu quadrado multiplicada pelo raio da Terra (aceleração centrípeta) fosse maior do que o campo gravitacional.

    Quanto ao formato de pera, nunca se disse que a Terra teria esse formato nas proporções de uma pera. O que se diz é que se você desproporcionar a superfície da Terra em uma escala da ordem do seu raio ela se deformará até lembrar uma pera. Para uma forma mais simplificada, a Terra teria a forma de um elipsoide de revolução (superfície matemática que coincide com uma esfera para o caso de os semi-eixos serem iguais). Isto se deve ao efeito de rotação, uma vez que a aceleração centrípeta necessária à rotação é maior no equador (máxima distância em relação ao eixo de rotação). Newton já havia previsto isso, o que já foi confirmado por inúmeras medidas. Na realidade, estas deformações são tão pequenas comparadas ao raio do planeta que em uma imagem completa não podemos perceber com nossos olhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *